A soja é uma das commodities agrícolas mais importantes do mundo. É a maior fonte de proteína no planeta, uma parte integrante das indústrias de carne, peixe e laticínios e um componente importante de vários outros produtos e combustíveis.

Hoje, centenas de milhões de pessoas do mundo inteiro consomem carne, ovos e laticínios de animais alimentados com soja; vestígios de soja são encontrados em inúmeros alimentos processados. 

Nos últimos 50 anos, a área de terra dedicada à soja cresceu dez vezes, chegando a mais de 1 milhão de quilômetros quadrados - o equivalente à área total da França, Alemanha, Bélgica e Holanda juntas.

Não há sinais de que essa tendência vá parar: a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estima que a produção deve quase dobrar até 2050 (Fonte: WWF, The Growth of Soy Impact and Solutions).

É, portanto, fundamental minimizar os impactos ambientais e sociais da produção de soja, e que todos os atores que trabalham na cadeia de fornecimento de soja se juntem à jornada rumo a um futuro onde a produção global de soja seja sustentável. Isso significa que não deve haver qualquer desmatamento ou perda de habitats valiosos, que devem ser promovidos bons padrões de condições de trabalho e que as comunidades locais não devem sofrer qualquer impacto negativo.

 

1 Fonte: SOPA
2 Fonte: WWF